POR QUE PEDIR AUTORIZAÇÃO PARA ENVIAR REIKI À DISTÂNCIA?

POR QUE PEDIR AUTORIZAÇÃO PARA ENVIAR REIKI À DISTÂNCIA?

De: Geovane Moreira J B Leite*

reiki_distancia

Dúvida que acompanha muitos, inclusive Reikianos que, desconhecendo o porquê não aceitam a condição.

Esta linha é seguida, em regal, por Reikianos espiritualistas, que acreditam em reencarnação e vida pós morte.

É certo que o Reiki não tem, e não tem mesmo, vínculo com qualquer religião, mas é impossível exigir que alguém desassocie qualquer prática de suas crenças, então absolutamente normal e aceitável a associação neste caso, como veremos agora.

Partindo do princípio espiritualista, Deus (Vida, Poder Superior, Criador… o nome que você dá à Força Criadora do Universo) não erra e nada é por acaso, tudo tem uma justificativa, inclusive doença, sofrimento e dificuldade.

A cada encarnação nos é dada a oportunidade de aprendermos e evoluirmos em direção à perfeição, porém, imperfeito que somos, nem sempre a aproveitamos e, algumas vezes, ainda regredimos.

Deus não é vingativo, é justo e amoroso de maneira igual com todos, então, não basta pedirmos perdão e, por mágica, todas nossas faltas são esquecidas ou apagadas. É preciso aprendermos, verdadeiramente, a fazer o que é correto, a ser como temos que ser, como o Plano que Ele tem para nós desde o princípio. Seu amor não aceita que sejamos pela metade, Ele nos quer plenos.

Quando não aprendemos pelo amor, vai pela dor (isso não é frase feita, é uma das maiores verdades da existência). Nestes casos, a dor é um benefício, pois através dela é que aprendemos a agir adequadamente e evoluímos rumo à perfeição e, assim, nosso inconsciente rejeita a melhora (ou cura) e o receptor não aceita receber a energia curadora.

Para melhor entender segue um exemplo (quem já conhece me perdoe, mas muitos ainda estão confusos até aqui e precisam de esclarecimento).

“Por dívidas emocionais acumuladas em outras encarnações, João e Maria aceitam voltar à Terra com a missão, entre outras, de casar e dar à luz José, um desafeto antigo. Encarnam e esquecem as vidas pretéritas, até mesmo para melhor cumprimento da missão, mas ela e todo o passado estão registrados em nosso inconsciente, como a nos cobrar o que tem que ser feito. Maria, que na última encarnação foi casada com Pedro, mas o traiu com João, reencontra o ex marido, o sentimento adormecido floresce e não resistindo aos impulsos, trai João com Pedro. João descobre, em um acesso de ódio mata Pedro e se mata em seguida. José não encarna.”

Maria precisava aprender a dominar seus instintos e não passar por cima da felicidade alheia em prol da sua. Falhou.

João veio para aprender a perdoar, resistir a impulsos vingativos, não prejudicar o outro e não trair. Falhou e, ainda, adquiriu dívida de assassinato e suicídio.

Pedro, que aceitou a missão de ajudar Maria e João, falhou.

José, um desafeto do casal, viria como filho para aprender a amá-los e ser amado, nem nasceu.

É justo que apenas o arrependimento ou pedido de perdão apague todas as falhas? Quantos foram prejudicados por cada erro? Deus é justo e ama Maria como ama José, perdoar Maria seria injusto com José, que, por ela, não teve a chance de evolução… Então, a todos é dada a oportunidade de aprender novamente, sem consciência racional do passado.

Quando não se aprende por amor, vai pela dor e todos voltam com uma carga de sofrimento muito grande, além de uma tristeza sem explicação racional, diagnosticada como depressão.

Seja lá qual a causa do sofrimento, é a forma encontrada para cada um aprender e a tristeza, por sua vez, reflexo do inconsciente que sabe o porquê de tudo e, assim, não deseja a cura e arruma uma maneira de impedir que a pessoa a aceita, pois precisa da doença para sua evolução.

Caso um Reikiano envie Reiki sem autorização do receptor, ele é curado (ou ao menos melhora), porque Reiki cura, mas a lição necessária não é aprendida e o vínculo cármico permanece.

Isto é apenas um exemplo de milhares que nos atingem, afinal, se estamos aqui é porque algo há para aprender… Sem contar a bondade, muitas vezes, disfarçada de egoísmo.

E alguém pergunta: “Como assim?”

Simples:

Meu pai é alcoólatra (exemplo apenas), sofre e faz toda a família sofrer. Racionalmente peço a cura dele, contra sua vontade, por não querer ver os demais sofrerem, mas, inconscientemente, por motivos que desconheço, na verdade, eu não agüento mais a situação, quero que ele se cure de qualquer jeito, mesmo não sendo o melhor pra todos e a todos prejudico com meu egoísmo maquiado de bondade.

Estes e vários outros casos são o motivo para pedir autorização antes do envio de Reiki à distância.

Você não acredita? É direito seu, mas respeite o Reikiano que pede a autorização, pois ele acredita e não temos o direito de impor ao outro nossas vontades e crenças, menos ainda de enganá-lo para que o nosso querer prevaleça.

Obrigada! Namaste!

*Geovane Moreira J B Leite

Mestre em Reiki pelos Sistemas Usui, Karuna Ki, Shambala, SKHM, Amadeus, Ma’heo’ho, Elemental, Celta, Tera Mai, Kundalini Tantra e Chama Violeta. Contato: gemoreirajorge@gmail.com

 

Afinal o que é o REIKI?

Afinal o que é o REIKI?

por: Geovane Moreira J B Leite*

reiki

Reiki é uma palavra japonesa que significa energia vital universal e é usado, também, para denominar os sistemas de cura vibracionais que fazem uso de tal energia.

Quando usado para denominar a energia, a palavra é escrita no feminino: “a reiki”. Quando denomina sistema de tratamento é masculino: “o Reiki”.

A Reiki é a interação que ocorre entre a energia vital KI, e a inteligência universal REI, canalizada e aplicada pelos Reikianos.

Rei significa universal e refere-se à parte espiritual, à essência energética cósmica, que permeia todas as coisas e circunda todos os lugares.

Ki é a energia vital individual que circunda nossos corpos mantendo-os vivos, e está presente, fluindo, em todos os organismos vivos; quando a energia Ki sai do corpo, esse corpo deixa de ter vida.

A Reiki é apolar, ou seja, nem positiva nem negativa, assumindo a polaridade que o paciente necessita.

Não provém do terapeuta, pois está disponível pairando no universo, de modo que não o exaure, mesmo após contínuas sessões de cura, o beneficia e energiza a cada aplicação e quanto mais utiliza mais expande-se o seu canal e aumenta sua capacidade de cura.

Como toda energia, é inteligente, e direciona-se sozinha ao local e com a intensidade que se faz necessária, de modo que não é necessário diagnóstico. O terapeuta atua apenas como um canal da energia cósmica, o receptor a “puxa” conforme sua necessidade sem perigo de “overdose”.

Além disto, é de alta freqüência, literalmente destrói os bloqueios energéticos que impedem a livre circulação da energia no corpo (geralmente a causa das doenças) e penetra qualquer coisa (inclusive o gesso), portanto, não é necessário despir nem tocar o receptor.

Casos de reações adversas são raros, pois a reiki não causa mal. O que pode acontecer é uma fase de adaptação ao novo estado, onde o organismo estará se reequilibrando, se reorganizando energeticamente em virtude da remoção dos bloqueios e, geralmente, dura pouco.

O Reiki, por sua vez, é o processo de encontro dessas duas energias com a nossa porção física, e ocorre após a pessoa ser submetida a um processo de sintonização ou iniciação do método feito por um mestre habilitado.

Após ser sintonizado energeticamente com o Reiki, ele estará disponível, imediatamente e por toda a vida do Reikiano, não sendo mais necessário nova ativação no mesmo nível, mesmo que fique sem utilizá-lo por algum período.

Essência do amor incondicional capaz de curar é aberto a todos, para que todo mundo possa ajudar a si mesmo e ao próximo, conforme a necessidade e foi reconhecido pela OMS – Organização Mundial da Saúde como prática terapêutica alternativa, principalmente porque é muito eficiente para relaxamento e redução do estresse.

O Reiki e a reiki não fazem, nem nunca farão, parte de algum sistema religioso. Qualquer pessoa, independente de credo, pode praticar sem restrição. Crianças e idosos podem ser excelentes curadores por esta técnica, pois ela depende mais do amor incondicional que oferece o terapeuta do que conhecimentos teóricos por ele acumulados.

*Geovane Moreira J B Leite – Mestre em Reiki pelos Sistemas Usui, Karuna Ki, Shambala, SKHM, Amadeus, Ma’heo’ho, Elemental, Celta, Tera Mai, Kundalini Tantra e Chama Violeta. Contato: institutokwanyin.ensinoterapia@gmail.com

O que é o reiki

O que é o reiki 

Texto: Amy Z. Rowland. / Contribuição por Reiki Máster: Luiz Eduardo Parreiras

O Reiki é um método de cura natural que usa a energia canalizada através das mãos de um praticante para restabelecer a saúde e proporcionar uma sensação de bem estar. Um tratamento de Reiki é semelhante a uma massagem, com duas diferenças importantes: o cliente permanece deitado o tempo todo, vestido com roupas folgadas, e o praticante mantêm as mãos imóveis sobre o cliente, somente movendo-se quando sento no fluxo da energia canalizada.

Na verdade, o tratamento de Reiki também se parece com a prática de imposição das mãos, porque as mãos do praticante pousam sobre o cliente com leveza e suavidade. Entretanto, o Reiki não é “cura pela fé”; nem o cliente nem o praticante precisam acreditar na eficácia do tratamento. Muito simplesmente, a cura acontece.

Nem o ceticismo mais extremado consegue bloquear a energia de cura, mesmo um cliente que vá para um tratamento dizendo: “Eu sei que isso não vai me ajudar” consegue deter a energia de cura. Por quê? Reiki significa “força vital dirigida pelo Espírito” ou “dirigida pela alma”.

A essa força a mente consciente não consegue resistir por muito tempo, porque a pessoa inteira sente sua natureza intensa, suave, amorosa.

Geralmente traduzimos a palavra Reiki, de origem japonesa, como “energia vital universal”. O Reiki usa essa energia vital universal, em vez da energia individual, para promover a cura da pessoa, e faz isso em harmonia com a inteligência natural da mente e do corpo, que trabalham juntos para preservar e proteger a saúde e aumentar o bem estar.

Reiki é cura, sempre. Geralmente, quando a pessoa que recebe um tratamento de Reiki está crônica ou criticamente doente, o grau de cura que acontece muitas vezes surpreende os membros da família, os amigos e os médicos, e pode até superar as expectativas do praticante experiente. Mas, quando a pessoa está bem, a cura não se mostra espetacular. Se a sua sensibilidade ao fluxo de energia for pequena, o cliente saudável quase sempre se sentirá apenas mais relaxado e com mais disposição; esse é o correlato conscientemente acessível da cura sutil.

Espetacular ou sutil, a experiência de cura não é dirigida pela mente consciente do praticante de Reiki. Ela é criada pela energia vital universal que flui pelas mãos do praticante, em harmonia com a força vital que circula através da mente e do corpo da pessoa que recebe o tratamento. O praticante de Reiki simplesmente atua como canal.

Como o método de cura natural do Reiki usa energia canalizada de um poder superior, as energias do praticante não se esgotam. Na verdade, os praticantes, em sua maioria, dizem que se sentem “carregados” quando aplicam um tratamento. O único esforço físico que o praticante de Reiki precisa fazer é posicionar as mãos em algum lugar – sobre si mesmo, sobre um cliente deitado na maca, em torno de um vaso de terracota em que estão plantados gerânios, e a energia de cura fluirá livremente. Depois de sintonizar-se adequadamente para canalizar a energia, o praticante não precisa mais ficar centrado, presente, espiritualmente elevado ou mesmo de bom humor. A energia fluirá assim que posicionar as mãos e a experiência de canalizá-la vai centrar, tornar presente, elevar e levar a cura para o próprio praticante e para a pessoa, o animal ou a planta que estiver sob suas mãos.
O que possibilita ao Reiki realizar em curtas sessões o que outras artes orientais de cura não conseguem alcançar em anos de diligente treinamento? A resposta é ao mesmo tempo simples e profunda: os cursos de Reiki incluem sintonizações presididas por um mestre (professor) que capacitam o aluno a canalizar a energia vital universal para a cura. Essas sintonizações são antigos rituais sagrados, elas carregam o aluno com energia vital universal, ajustando sua energia individual a mesma freqüência dessa força superior e estabilizando sua capacidade de canalizar o interno fluxo de cura dessa energia.

O Reiki não conflita com nenhuma religião. Ao contrário, o que ele propicia é uma experiência direta e profunda do poder de cura da energia vital orientada pelo Espírito. Alguns praticantes afirmam serenamente que esse é uma experiência direta de Deus, e praticam Reiki como parte de seu caminho espiritual pessoal. Outros, que chegam ao Reiki sem nenhuma crença religiosa específica, contentam-se em simplesmente considerá-lo uma experiência transformadora de uma forte energia de cura, sem se interessar por sua fonte última.

Os mestres de Reiki tradicionais ensinam, como ensinou Takata, que a intenção do praticante é irrelevante. Além de aplicar as mãos à área que precisa de treinamento, não há nada que o praticante precise fazer em termo de centramento, embasamento, calma e controle mental. A energia farra todos os ajustes necessários no interior do praticante para criar a cura. Em Reiki: Hawayo Takata’s Story, Helen Haberlly escreve: “A sra. Takata ressaltou que o Reiki é simples, natural e científico. Ele não implica nenhum a magia, nenhuma “prestigitação”, e também não há necessidade de criar nenhum estado alterado de consciência para realizar esse trabalho. É suficiente manter-se concentrado na tarefa, o Reiki opera automaticamente sempre que as mãos são aplicadas á área que dele necessita.

Compreender e aceitar esse conceito tem me permitido (e a muitos outros praticantes)K aplicar Reiki em circunstâncias caóticas e traumáticas, como também ao usar “atenção dupla” – concentrando-me conscientemente numa conversa, quando estou aplicando um tratamento por imposição das mãos, ou num livro ou filme, enquanto minhas mãos fluem com a energia para enviar cura a distância. Tenho feito assim sem remorsos por essa falta de concentração, porque entendo que nem eu ((“o ego”, ou personalidade com que me identifico) nem minha mente consciente, que nutre pensamento tanto de saúde como de doença, e de muitas outras coisas, realizamos o trabalho de cura. A energia Reiki trabalha através de mim, a despeito da minha falta de concentração e das minhas mudanças de estado de espírito, segundo a orientação do Espírito – com uma inteligência muito maior que a minha e uma compaixão que está muito além da minha compreensão.

“Texto extraído do Livro: Reiki Tradicional para o Mundo Moderno”,
Amy Z. Rowland. Ed. Pensamento

Reiki Máster: Luiz Eduardo Parreiras
Psicólogo / Terapeuta Floral / Cursos Regulares de Nível I, II, II-A e Mestrado Individual ou em Pequenos Grupos.
Informações: 2715-1178

O que o Reiki faz?

O que o Reiki faz?

Texto: Luiz Eduardo Parreiras

O reiki passa do terapeuta para o paciente, trabalhando em diferentes níveis. Põe em equilíbrio harmonioso todos os aspectos do ser do paciente, de acordo com suas necessidades e desejos pessoais. Equilibra os órgãos e glândulas e suas funções corporais, libera bloqueios e emoções reprimidas, promove a cura natural do ser, adapta-se ás necessidades naturais do paciente, amplia a consciência pessoal e facilita os estados meditativos, estimula a criatividade, aguça a intuição, trata os sintomas e as causas das doenças (apenas como complemento ao tratamento médico).
Se você é uma pessoa saudável, o reiki serve para relaxar, reduzir o stress e recuperar a energia pessoal. Se você não está bem, ou se está com algum problema, seja no plano físico, mental, emocional ou espiritual, o reiki pode ser a chave que lhe permite assumir a responsabilidade pela sua própria cura.Quando usa o reiki regularmente, você se abre para seus próprios poderes de cura. O reiki também o ajuda a ter coragem para mudar as coisas de sua vida que você gostaria de mudar.

Precisamos ser iniciados na energia do Reiki?

Diferente da energia prânica que é manipulável e se encontra presente a nossa volta, a energia do Reiki se encontra em outro nível. Dizem os pesquisadores dessa energia que o Reiki se encontra no sétimo plano de existência, ou seja, nós não temos acesso fácil a ela. Dr. Mikao Usui descobriu no final do século passado que ao se colocar determinados símbolos orientais (símbolos do Reiki) em determinadas partes do corpo (Aura) se abriria uma conexão direta a este sétimo plano. A esse processo deu-se o nome de iniciação ou sintonização. A partir daí teríamos acesso ilimitado a uma força que teria qualidades e funções próprias de cura e harmonização.
Quais as Vantagens em ser iniciado?
” Após ser iniciado, o aluno passa a ser um canal de cura, sendo que a Energia penetra pelo Chakra Coronário, no alto da cabeça e sai pelas mãos com grande intensidade.
” Ao ser iniciado nesta poderosa técnica, uma profunda e intensa mudança se inicia em todo o Ser.
” Adquire-se a capacidade de irradiar esta energia curativa através das mãos.
” Por meio dela, temos condições de eliminar dores, tensões, stress, processos inflamatórios e muito mais.
” uma fantástica aliada no combate a doenças, acelerando intensamente a recuperação, a regeneração celular, potencializando centenas de vezes o processo regenerativo e curativo.
” Inicia-se um processo contínuo de harmonização, fazendo com que a cada dia nos tornemos mais calmos e tranqüilos, nossa Aura se amplia, gerando defesas energéticas mais intensas.
” Possibilita a realização de tratamentos à distância, onde quer que a pessoa esteja, tanto no presente, como ainda no passado ou no futuro.
” Podemos utilizar esta energia para a limpeza energética de ambientes, aura e quaisquer tipos de formas pensamento ou energias negativas aderidas á nossa aura, casa ou bens pessoais.
” Esta técnica nos capacita a realizar cirurgias psíquicas e limpeza de miasmas energéticos negativos.
” Esta forma de terapia vibracional não possui qualquer tipo de contra indicação, tais como as que encontramos em outras formas de cura através das mãos e jamais, pode ser utilizada para o mal.
” O grande diferencial do Reiki em relação outras técnicas, é a de que no Reiki, a sintonia ocorre por meio de um processo iniciático, fazendo com que a energia irradiada seja da mesma freqüência da que foi recebida. Nas outras técnicas, a energia irradiada é absorvida pela respiração, pelo sistema de Chakras ou pela visualização e quando é irradiada, flui na freqüência física, podendo inclusive ser poluída pelas emoções ou estado físico do terapeuta.
” No Reiki, você não precisa saber nada de anatomia, doenças ou qualquer tipo de regra, pois sendo uma energia inteligente, sempre, irá gerar o maior bem possível e jamais, causará algum tipo de dano e nem possui nenhuma restrição de uso.
” Ao aprender Reiki, você não necessita mudar nenhum de seus hábitos, adotar posturas especiais, roupas especiais ou alimentos especiais. Você pode ser vegetariano ou continuar ingerindo carnes de qualquer espécie, pois nada do que bebemos ou comemos, ou mesmo qualquer tipo de hábito ou veste conseguem interferir nesta poderosa energia.

Conhecendo um pouco sobre Reiki

A palavra Reiki significa “energia vital universal”, esta energia é canalizada através das nossas mãos. É preciso passar por uma serie de iniciações para que essa energia flua livremente e com segurança.
Não se pode fazer mal a ninguém com o uso do Reiki. A quantidade e qualidade dessa energia vão depender exclusivamente da necessidade do paciente. O paciente vai puxar apenas a quantidade de energia reiki que precisar, isto já não acontece com outras técnicas de “cura pelas mãos”.
A energia Reiki e uma energia “inteligente”, ela vai agir aonde é necessária, vai tratar a causa e não apenas o sintoma da doença. Uma vez que alguém se torna um canal Reiki, ele permanece conectado a essa energia divina pelo resto de sua vida. Mesmo que fique dez anos sem usar o Reiki, esta energia estará tão disponível quanto como depois da iniciação.
O Reiki é dividido em 3 níveis ou graus. No 1º nível aprendemos a canalizar essa energia para nos mesmos e para o outro inclusive, plantas e animais.Com este nível aprendemos a nos auto tratar com o Reiki. As sessões duram de 45 min a 1hora e meia.No 2º nível há um aumento de poder dessa energia, recebemos três símbolos e nos é ensinado a usa-los. Com um dos símbolos nos é permitido enviar cura a distancia que duram de 20 a 30 min. Aprendemos também a trabalhar com a técnica de cura emocional que podemos usar em nós mesmos e no outro.Com esses símbolos conseguimos materializar nossos desejos e metas com muito mais facilidade e rapidez. Finalmente no 3º nível, há um aumento ainda maior da energia Reiki. Recebemos mais um símbolo e através dele aprendemos entre outras coisas a mandar Reiki á distancia, ao mesmo tempo, para grupos de pessoas. Em outra etapa (3-B) aprendemos a iniciar outras pessoas no Reiki.
Nosso planeta esta passando por mudanças rápidas e profundas. E o Reiki pode ser um instrumento de centramento muito útil durante esse período.Reiki é amor e quanto mais amor emanarmos para nós mesmos e para o outro mais nosso planeta agradece.

Cura emocional

No segundo nível do Reiki aprendemos uma técnica de cura emocional que chamo de “cirurgia no inconsciente”. Através de determinados símbolos, aprendemos a mudar, transformar padrões de pensamento e comportamentos em nós mesmos e no outro (se o outro assim desejar). Com essa técnica aprendemos a transformar padrões e crenças antigas, crenças estas que não nos servem mais. Podemos, por exemplo, transformar padrões de insegurança e medo em coragem e autoconfiança.Através dessa técnica Reiki aprendemos a remover todo o lixo emocional que esteja nos incomodando e atrapalhando nosso desenvolvimento enquanto pessoa.

Texto: Luiz Eduardo Parreiras
Formação em psicologia pela universidade Santa Úrsula em 1993.
Formação em mestrado de Reiki em 1988 pela sociedade Brasileira De Reiki.
Formações diversas em Terapia Floral no RJ e SP.
14 anos de experiência atuando com psicoterapia aliada ao Reiki e Florais.

Tel: (0xx21) 2715.1178

Psicologia, Reiki e Florais Instrumentos de transformação interior

Psicologia, Reiki e Florais
Instrumentos de transformação interior

Texto: Luiz Eduardo Parreiras

” Reiki é a antiga arte de cura, redescoberta no século XIX, pelo Dr. Mikao Usui, um monge japonês. È uma palavra japonesa que significa “energia vital universal”. O espaço que nos envolve, o universo, vive impregnado dessa energia infinita e inesgotável. Reiki constitui, portanto, esta energia de cura natural, que passa a fluir de forma poderosa e concentrada pelas mãos do terapeuta Reiki. Esta energia ajuda a liberar bloqueios e emoções reprimidas, adapta-se ás necessidades naturais do paciente, amplia a consciência pessoal e facilita os estados meditativos.

” A Terapia floral, um sistema de cura criado pelo médico inglês Edward Bach, é uma terapia que utiliza essências florais como um veículo para modificar um estado emocional em desequilíbrio. Os florais de Bach, se escolhidos e tomados corretamente pelo tempo suficiente, têm um efeito profundo e duradouro. Eles podem ajudar a modificar situações arraigadas há anos e que ás vezes são difíceis de eliminar, mesmo com ajuda psicológica.

” A união da psicologia com esses instrumentos terapêuticos possibilita ao paciente um processo mais contínuo de harmonização, fazendo com que a cada dia se torne mais calmo e tranqüilo, seu campo energético se amplia, gerando defesas energéticas mais intensas. Permite tratar problemas como depressão, stress, ansiedade, medo, insegurança, entre outras, de forma muito eficaz.

O trabalho que realizo atua na desintegração de formas – pensamentos e elementais negativos (ansiedade, tristeza, raiva, melancolia, baixa auto estima…) que se alojam e contaminam nosso campo energético e chakras. Os chakras possuem qualidades psíquicas, que interferem na mente, nas atitudes e nos sentimentos do indivíduo.
Existem muitas maneiras de desintegrar e remover estas formas -pensamentos e elementais negativos. Quando utilizo o Reiki neste processo, a remoção se dá através de determinados símbolos que justamente tem a função de desintegrar estas energias. Depois “injeto” através de outros símbolos afirmações e visualizações positivas nos chakras que estão sendo trabalhados.
É claro que o trabalho é bem mais complexo e o resultado varia para cada paciente de acordo com o grau de seu comprometimento emocional. No geral, os resultados são bem satisfatórios e os pacientes respondem rápido ao tratamento.
A união da terapia floral e da terapia Reiki pode acelerar qualquer processo de mudança interna. Esses instrumentos tem sido de grande auxílio em minha prática terapêutica, com resultados bastante satisfatórios. Geralmente conseguimos ter bons insight sobre questões importantes de nossas vidas, passamos a ter coragem, força e segurança para fazermos as mudanças necessárias em nossa vida pessoal.

Texto: Luiz Eduardo Parreiras
Formação em psicologia pela universidade Santa Úrsula em 1993.
Formação em mestrado de Reiki em 1988 pela sociedade Brasileira De Reiki.
Formações diversas em Terapia Floral no RJ e SP.
14 anos de experiência atuando com psicoterapia aliada ao Reiki e Florais.

INFORMAÇÕES
Tel. 2715- 1178 (Deixar nome e telefone que retornarei o mais breve possível).
(Atendimentos no Rio e em Niterói)